Você está aqui: Página Inicial / Ciclo Machiavellicas

Ciclo Machiavellicas

Ciclo Machiavellicas

Desde 2010 o Programa organiza regularmente as Machiavellicas - Seminários do PPGPol, em que são convidados pesquisadores internos e externos à UFSCar. As Machiavellicas são oferecidas para toda a comunidade e representam um espaço de discussão de temas contemporâneos da Ciência Política.

Não é necessário se inscrever antes.

Para as palestras dos anos anteriores, consulte o final da página

 ___________________________________________________________

MACHIAVELLICAS 2018

Título: Debate e lançamento livro: Reforma e crise política no Brasil (Ed. Unesp/Unicamp)

 Dr. Armando Boito Jr.

 

Professor Titular de Ciência Política da Unicamp onde trabalha em regime de dedicação exclusiva. Desenvolve pesquisa sobre as relações de classe no capitalismo neoliberal no Brasil e na América Latina. É editor da revista Crítica Marxista e dirige a Coleção Marx 21 publicada pela Editora da Unicamp. Coordenou o projeto temático intitulado "Política e classes sociais no capitalismo neoliberal", financiado pela Fapesp, e o projeto intitulado "Mundialização neoliberal, política e conflitos sociais no Brasil e na França", financiado pelo Convênio Capes-Cofecub. Pesquisou o sindicalismo e a política brasileira e, mais recentemente, tem pesquisado também na área de teoria política e marxismo. É autor dos seguintes livros: O Golpe de 1954: a burguesia contra o populismo (Editora Brasiliense); O sindicalismo de Estado no Brasil - uma análise crítica da estrurtura sindical (Editoras Hucitec e Unicamp); Política neoliberal e sindicalismo no Brasil (Editora Xamã), O Sindicalismo na política brasileira (Editora IFCH-Unicamp), Estado, política e classes sociais (Editora da Unesp) e Reforma e crise política no Brasil - os conflitos de classe nos governos do PT (Editoras Unicamp e Unesp). Organizou diversas coletâneas sobre a teoria marxista e o movimento operário. Carreira acadêmica: Bacharel em Ciências Sociais (Unicamp), Mestre em Ciência Política (Unicamp), Diplôme d´Études Approfondies (École des Hautes Études en Sciences Sociales, Paris), Doutor em Sociologia (USP), Pós-doutorado (Fondation Nationale des Sciences Politiques - FNSP, Paris), Livre-Docente (Unicamp), Professor Titular (Unicamp) e Academic Visitor na University of London.

 Data: 07 de Novembro de 2018, às 14 horas

Local: Auditório do DCSo

___________________________________________________________ 

Título: Think Tanks, Estado e Campo do poder: meandros de uma relação nada evidente 

Profa. Dra. Ana Paula Hey

Resumo: A palestra enfatizará a pesquisa, de caráter mais amplo, que vem sendo desenvolvida sobre a configuração dos institutos_ Think Tanks_(TT) no Brasil e a estrutura de relações que dão sentido à feitura dessas instituições. Pelo enfoque marcadamente sociológico, entende-se que os TT materializam uma forma específica de afinidade entre estado e campo do poder. A investigação desenvolve-se em duas frentes: a primeira constitui-se no mapeamento dos institutos TT no país, identificando sua distribuição geral e as áreas recorrentes. Para tal utiliza-se o Global Go To Think Tank Index Report (2017). A segunda engloba o estudo de casos isolados, como a Fundação Fernando Henrique Cardoso e outros TT voltados à política do mundo social.

Breve biografia: Professora no Departamento de Sociologia e no Programa de Pós-Graduação em Sociologia da Universidade de São Paulo. Foi pesquisadora visitante no King´s College London e professora visitante na École dês Hautes Études em Sciences Sociales e na Middlesex University London. Autora, entre outros, de Esboço de uma sociologia do campo acadêmico (2008) e co-autora de Vocabulário Bourdieu (2017). É uma das coordenadoras do Grupo de Pesquisa em Sociologia da Educação, Cultura e Conhecimento (GPSECC). Desenvolve pesquisas sobre elites e a relação com o Estado; campo acadêmico brasileiro; modos de dominação simbólitica, pode e cultura

 Dia 17 de Outubro de 2018, às 14 horas

Local: Auditório do Lideps

 ___________________________________________________________

Título: "Dúvidas, aprendizados e espantos: considerações sobre o contexto eleitoral de 2018"

Dr. Glauco Peres da Silva

Resumo: Que as eleições de 2018 seriam distintas, todos esperávamos. Mas a disputa em primeiro turno se encaminha para ser menos diferente do que imaginávamos no começo do ano. A configuração do sistema partidário e sua capacidade de se adaptar e sobreviver em um contexto bastante conturbado e distinto se mostrou até aqui surpreendente, mas isto não implica na previsão de um futuro estável e conhecido. As previsões possíveis são bastante instáveis no contexto atual.

Biografia: Glauco Peres da Silva, economista, é pesquisador associado do Centro de Estudos da Metrópole e professor do departamento de ciência política da Universidade de São Paulo.

Dia 26 de Setembro de 2018, às 14 horas

Local: Auditório do DCSo

___________________________________________________________ 

MACHIAVELLICAS 2017

"O PROCESSO DE CONSTRUÇÃO DA CONSTITUIÇÃO DE 1988"

Deputado Constituinte José Genoino

Profa Dra Vera Cepeda

29/11/2017 - MESA QUE MARCOU O ENCERRAMENTO DO CICLO DE 2017, EM QUE O PPGPOL COMPLETOU 10 ANOS

 ___________________________________________________________ 

Legitimidade democrática na América Latina: uma visão multidimensional

Dr. Gabriel Avila Casalecchi

Gabriel Avila Casalecchi, mestre e doutor em Ciência Política pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Fez doutorado sanduíche no Latin American Public Opinion Project (LAPOP), na Vanderbilt University, nos Estados Unidos. Atualmente é bolsista de pós-doutorado FAPESP junto ao PPGPol/UFSCar, atuando na área de comportamento político, especificamente em relação aos temas de cultura política e legitimidade democrática na América Latina.

Data: 18 de outubro de 2017, às 9h30

Local: Auditório do DCSo

 ___________________________________________________________

 

O BRASIL NO NORTE DA AMÉRICA DO SUL: limites, ausências e potencialidades

Prof. Dr. Paulo Gustavo Correa - UNIFAP

Mestre e Doutor em Ciência Política pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Pesquisador visitante na Universidade de Waikato, Nova Zelândia (2012) e Professor Visitante na University of West Indies, Trinidad e Tobago (2017). Possui curso de aperfeiçoamento pela National Defense University (EUA) na área de segurança e defesa: "Strategy and Defense Policy" (2008) e "Strategy and International Security Course" (2011). Pesquisador do Observatório das Fronteiras do Platô das Guianas (OBFRON). Professor de Segurança Internacional e Política Externa Brasileira no curso de Relações Internacionais da Universidade Federal do Amapá. Professor efetivo do Mestrado em Estudos de Fronteira (PPGEF) na Universidade Federal do Amapá. Professor colaborador do Mestrado em Desenvolvimento Regional da Amazônia (PPG-DRA) da Universidade Federal de Roraima.

 

A palestra tem como objetivo discutir o papel do Brasil no norte da América do Sul, mais especificamente na região das Guianas. Nas últimas duas últimas décadas, a Política Externa Brasileira (PEB) fortaleceu suas relações no entorno geográfico do país a partir de diferentes estratégias. Entretanto, a Guiana Francesa (França), Suriname e Guyana estiveram negligenciados nas ações internacionais nessa região, a despeito das potencialidades comerciais, de pesquisa e desenvolvimento da chamada "Amazônia Caribenha". Será apresentada a Região das Guianas, em seguida, um panorama da  PEB para a região em questão no passado recente e será abordada a presença brasileira nesses territórios. Finalmente, serão abordadas as potencialidades e possibilidades a partir de uma maior incursão diplomática e paradiplomática nas Guianas.

 Data: 21 de junho de 2017, às 15h

Local: Auditório do DCSo

Profa. Dra. Gabriela Tarouco
Universidade Federal de Pernambuco
 
Como a gestão do processo eleitoral afeta a qualidade das eleições? Esta questão será discutida à luz da literatura sobre integridade eleitoral e das teorias sobre modelos de governança eleitoral, a partir da análise das eleições legislativas na América Latina após a redemocratização. O argumento é de que a participação dos partidos políticos na gestão das eleições aumenta a vulnerabilidade a fraudes e manipulações, reduzindo a confiança dos atores políticos na lisura da competição. Na apresentação serão mostrados os resultados parciais já encontrados e os desafios da agenda de pesquisa em andamento.
Quando: 05 de abril de 2017 - 10hs
Onde: Auditório do LIDEPS

 

 

 

AULA INAUGURAL PPGPol 2017