Você está aqui: Página Inicial

Seleção de bolsista de pós-doutorado PNPD/CAPES

INSCRIÇÕES ON LINE: DE 25 DE MAIO A 26 DE JUNHO DE 2017

ACESSE O EDITAL DE SELEÇÃO

 

Maquiavéllicas

 

O BRASIL NO NORTE DA AMÉRICA DO SUL: limites, ausências e potencialidades

 

Prof. Dr. Paulo Gustavo Correa - UNIFAP

Mestre e Doutor em Ciência Política pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Pesquisador visitante na Universidade de Waikato, Nova Zelândia (2012) e Professor Visitante na University of West Indies, Trinidad e Tobago (2017). Possui curso de aperfeiçoamento pela National Defense University (EUA) na área de segurança e defesa: "Strategy and Defense Policy" (2008) e "Strategy and International Security Course" (2011). Pesquisador do Observatório das Fronteiras do Platô das Guianas (OBFRON). Professor de Segurança Internacional e Política Externa Brasileira no curso de Relações Internacionais da Universidade Federal do Amapá. Professor efetivo do Mestrado em Estudos de Fronteira (PPGEF) na Universidade Federal do Amapá. Professor colaborador do Mestrado em Desenvolvimento Regional da Amazônia (PPG-DRA) da Universidade Federal de Roraima.

 

A palestra tem como objetivo discutir o papel do Brasil no norte da América do Sul, mais especificamente na região das Guianas. Nas últimas duas últimas décadas, a Política Externa Brasileira (PEB) fortaleceu suas relações no entorno geográfico do país a partir de diferentes estratégias. Entretanto, a Guiana Francesa (França), Suriname e Guyana estiveram negligenciados nas ações internacionais nessa região, a despeito das potencialidades comerciais, de pesquisa e desenvolvimento da chamada "Amazônia Caribenha". Será apresentada a Região das Guianas, em seguida, um panorama da  PEB para a região em questão no passado recente e será abordada a presença brasileira nesses territórios. Finalmente, serão abordadas as potencialidades e possibilidades a partir de uma maior incursão diplomática e paradiplomática nas Guianas.

 

 

Data: 21 de junho de 2017, às 15h

Local: Auditório do DCSo

 

 
SOBRE O PPGPOL

O Programa de Pós-graduação em Ciência Política (PPGPol/UFSCar) foi criado em 2007, a partir do desmembramento do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (que contemplava as subáreas de sociologia, antropologia e política). O desmembramento ocorreu em função da aceleração das necessidades e possibilidades de verticalização da pesquisa acadêmica na grande área das ciências sociais. No caso específico da UFSCar, esse movimento foi também influenciado pelo aumento do número de docentes contratados no departamento e curso de origem (Departamento de Ciências Sociais e graduação em Ciências Sociais), pela expansão do Programa REUNI. 

Este movimento de crescimento espelha algumas características centrais do curso;

 - corpo docente diversificado, composto de pesquisadores jovens (em ascensão na carreira de pesquisa) e sêniores, com trajetória consolidada;

 - aproximação com docentes externos ao DCSo e pertencentes ao quadro da UFSCar, com inserção na área da Ciência Política;

 - formação de uma rede com o grupo de cientistas políticos vinculados à Unesp/Araraquara (distante 35 km de São Carlos), com trajetória de grande experiência.

Hoje, o Programa conta com 12 docentes permanentes e 4 colaboradores, equilibradamente distribuídos entre duas linhas de pesquisa: Instituições, Organizações e Comportamento Político; e Políticas Públicas e Democracia. Com um ajuste nas linhas de pesquisa, foi possível sistematizar melhor as atividades de produção bibliográfica e orientação, e dar mais coerência aos planos de trabalho dos docentes. Em 2016 foi implantado um sistema objetivo de avaliação de desempenho dos docentes, para efeitos de credenciamento, recredenciamento e descredenciamento junto ao Programa, levando em conta produção intelectual, esforço docente e quantidade de orientações. Busca-se, assim, incentivar o desempenho individual para atingir os objetivos coletivos do programa.